Araxá, 14 de Novembro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Polícia

Publicado em:06/11/2019
:: Plantão Policial :: PM alerta população para golpes pelo telefone. Fique Por Dentro...
Senhor de 68 anos depositou dinheiro em agência lotérica pensando que estava auxiliando o neto

Ocorrência foi registrada no 37º BPM. Foto Divulgação

Na segunda-feira dia 04, por volta das 18 horas, um senhor de 68 anos procurou a Base de Segurança Comunitária da Polícia Militar, em Araxá, relatando que foi vítima de estelionato. Segundo a vítima, por volta de 15h40, recebeu uma ligação de um indivíduo se passando por seu neto e pedindo dinheiro. Sem desconfiar, a vítima foi até uma lotérica e depositou a quantia solicitada de mais de 1 mil reais. Somente após o fato, ligou para seu neto e descobriu que havia caído em um golpe. De imediato a vítima procurou sua agência bancária para devidas providências.

Confira as Dicas PM para não ser vítima deste tipo de golpe:

O que leva as pessoas a caírem nesse golpe geralmente é a vontade de ajudar o familiar. É necessário que a pessoa, antes de tomar qualquer decisão, se acalme, e cheque as informações. Conferir se o número do telefone de que recebeu a ligação é o mesmo do parente e entrar em contato com os familiares mais próximos da pessoa para saber se realmente a situação tem possibilidade de ser real.

Deve-se tentar inverter a lógica do golpista e extrair da pessoa que ligou o maior número possível de informações, em vez de cedê-las. Tente-se manter calmo e conseguir o nome de quem ligou, pergunte de quem é filho ou filha, onde está e qualquer outro detalhe capaz de identificar a pessoa. Na dúvida, desligue e ligue você para o suposto parente que pediu ajuda.

Para evitar golpes como esse, desconfie de números de telefones desconhecidos e de prefixos de lugares distantes, de onde não possui parentes ou se quer conhecidos.

Jamais faça transações bancárias antes de confirmar a veracidade dos fatos. Ligue para o parente ou pessoa que solicita a ajuda e certifique-se da situação.

C/ Ascom/PM