Araxá, 20 de Setembro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cidade

Publicado em:10/09/2019
:: Defesa do Consumidor :: Proibida publicidade em vídeos infantis no Youtube. Entenda...
A medida terá prazo de quatro meses para que o Youtube faça toda a readaptação, que obriga a oferecer novas proteções às crianças na plataforma

Youtube terá prazo de quatro meses para fazer toda a readaptação. Foto Divulgaçã

Quem nunca viu uma criança diante de uma propaganda, dizer: “Mãe, eu quero esse brinquedo!”. Publicidade infantil e anúncios abusivos são alguns dos aspectos que fez a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos aplicar multa de 170 milhões de dólares a multinacional Google, por coletar dados pessoais de crianças que acessam o Youtube e passar, ilegalmente, essas informações a companhias de publicidade infantil.

Mariana Borges, técnico em enfermagem, é mãe de três filhos e conta que a atenção é dobrada quando os filhos estão assistindo vídeos no Youtube. "Eles assistem Youtube somente acompanhados pelo pai ou por mim", afirma Mariana.

Na decisão da Comissão Americana, foi ordenado que os vídeos de conteúdos puramente infantis tivessem notificações e comentários desativados, retirando a monetização dos anúncios na plataforma, que são aquelas propagandas que antecedem os vídeos.

A advogada do Programa Criança e Consumo, do Instituto Alana, Lívia Cattaruzzi, disse que a publicidade infantil é considerada abusiva, por se aproveitar da vulnerabilidade da criança. Ela explica, também, como ficará o novo modelo da plataforma após o acordo. "Qualquer conteúdo infantil da plataforma não vai poder ser monetizado, não vai mais poder ter o anúncio direcionado de acordo com o comportamento e outras informações pessoais e de perfil do usuário que assiste esses vídeos", explica Lívia.

A medida terá prazo de quatro meses para que o Youtube faça toda a readaptação, que obriga a oferecer novas proteções às crianças na plataforma. A única publicidade que será permitida para os vídeos infantis serão as de contexto, ou seja, aquelas que são mostradas de acordo com a temática do vídeo em questão, não com os dados de comportamento coletados.

C/ Agência Brasil