Araxá, 12 de Novembro 2018
Clima Agora
26°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cultura e Arte

Publicado em:25/05/2018
:: Fli 2018 :: Fotógrafo mineiro Fernando Rabelo faz exposição no VII Fliaraxá. Programe-se...
Fotógrafo mineiro apresenta o ensaio “Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris”

Exposição ficará aberta ao público de 27 de junho a 1 de julho

“Os olhos são a janela da alma. Paris a cidade da literatura, terra das grandes revoluções”. Dentro do tema Alma, Leitura e Revolução, que norteia o VII Fliaraxá, o fotógrafo mineiro Fernando Rabelo apresenta o ensaio “Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris”. A exposição ficará aberta ao público de 27 de junho a 1 de julho, na área externa do Grande Hotel Tauá de Araxá, local do evento. Durante o Festival, Fernando Rabelo vai fotografar os autores convidados do evento, em estúdio exclusivo para fazer dos retratos.

O fotógrafo Fernando Rabelo vem, desde 2005, realizando um ensaio intitulado “Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris”, desvendando becos, ruas, igrejas, pontes e personagens de uma Paris popular e cosmopolita. Os textos são assinados pelo escritor Alcione Araújo (1945-2012), e pelo fotógrafo Sebastião Salgado.

O termo flâneur se refere àquele que caminha tranquilamente pelas ruas, observando cada detalhe, sem ser notado, sem se inserir na paisagem. Wallter Benjamin escreveu em 1929, que o flâneur é criação de Paris, pois ali o passante encontra os mais variados elementos para os seus devaneios. Um mundo de templos, praças confinadas e santuários nacionais.

E o flâneur observa cada degrau, cada pedra do calçamento, cada placa de loja, cada portal. Ainda segundo Benjamin, Paris é a Terra Prometida dos flâneurs, uma “paisagem de gente viva”. Paisagem é o que a cidade se torna para o “andarilho”. Ele não é um turista entusiasmado em busca de grandes vistas ou de pontos turísticos convencionais, ele busca sim uma nova percepção da cidade. Foi o poeta francês Charles Baudelaire que eternizou a figura do flâneur.

Nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, Fernando Rabelo viveu sua infância no Chile e na França durante o exílio do pai. Ainda adolescente, iniciou sua carreira fazendo flagrantes do cotidiano de Paris, onde cursou fotografia. Aos dezessete anos, com a anistia política, Fernando retornou ao Brasil. Trabalhou para os principais jornais do país, como o jornal Folha de São Paulo e O Globo. Durante treze anos, trabalhou como fotógrafo do Jornal do Brasil e depois como Editor de Fotografia. Desde 2005, vem realizando o ensaio intitulado ‘Imagens de um Flâneur Brasileiro em Paris’. Fernando Rabelo é autor do livro Tributo à Lagoa, uma coletânea de imagens de sua autoria sobre a Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro.

Editado em 2000, o livro teve seis edições esgotadas. Durante toda a década de noventa retratou a música popular brasileira, realizou a exposição “Foco na MPB”, que percorreu várias capitais brasileiras, além de Paris, Lyon e Marselha. Fernando vive em Belo Horizonte (MG). Em 2014, lançou o livro Cores e Luzes de Belo Horizonte, uma coletânea de fotografias da capital mineira.