Araxá, 21 de Maio 2018
Clima Agora
11°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cidade

Publicado em:26/04/2018
:: Benefício :: Governo reforça campanha de cadastramento para “Prestação Continuada”. Entenda...
Meta é cadastrar no CadÚnico 100% dos beneficiários do BPC no estado. Equipe da Sedese oferece apoio para esclarecimento de dúvidas

Em Minas Gerais, 450.653 pessoas recebem o benefício

A Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) acaba de divulgar as artes do cartaz, folder e faixas da campanha “Cadastrar para Incluir”, campanha lançada pelo Estado que busca evitar a suspensão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) após o prazo estipulado.

Os materiais já estão disponíveis para reprodução. Além das peças de divulgação, uma equipe da Sedese também oferece apoio técnico para esclarecimento de dúvidas, por telefone e e-mail - (31) 3916-8010 e bolsa.familia@social.mg.gov.br.

As pessoas que não se cadastrarem no CadÚnico até dezembro deste ano terão o benefício cortado. Já as que ainda não são beneficiárias, mas se enquadram no perfil para receber o BPC ¬¬- idosos com 65 ou mais, ou pessoas com algum tipo de deficiência, com renda familiar per capita de até um quarto do salário mínimo -, também devem fazer o cadastro para receber o benefício, garantido pela Constituição Federal e regulamentado pela Lei Orgânica de Assistência Social (Loas).

Mutirões de Cadastramento

A Sedese convocou gestores e trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (Suas) a realizarem mutirões de cadastramento nos municípios nesta semana (23 a 27 de abril) e também no período de 21 a 25 de maio. O cadastro e a atualização dos dados no CadÚnico podem ser feitos até o dia 28 de dezembro.

A subsecretária de Assistência Social da Sedese, Simone Albuquerque, explica por que o Governo de Minas Gerais está empenhado em mobilizar municípios e trabalhadores do Suas para esta campanha.

“Primeiro, porque este é um governo que tem um compromisso com os mais pobres. Segundo, porque está se juntando com os municípios, com os movimentos, com os conselhos municipais, com os fóruns de trabalhadores e de usuários pra gente alertar que todos os mineiros têm que cadastrar no CadÚnico. A gente não quer que ninguém em Minas Gerais perca nenhum direito”, pontua.

Em Minas Gerais, 450.653 pessoas recebem o benefício, sendo 190.261 idosos e 260.392 pessoas com deficiência. Desse total, 139.250 (ou 31%) ainda precisam ser incluídos no CadÚnico para evitar a suspensão do benefício a partir de janeiro de 2019.

Documentos necessários para o cadastramento:

CPF e título de eleitor do responsável pela família. Para as outras pessoas que moram na casa, CPF e qualquer um dos seguintes documentos: certidão de nascimento e/ou casamento, carteira de trabalho, carteira de identidade e /ou título de eleitor.

C/ Agência Minas