Araxá, 19 de Julho 2018
Clima Agora
19°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cidade

Publicado em:27/03/2018
:: Tecnologia :: Veja como salvar e apagar dados pessoais que ficam no Facebook. Saiba Mais...
Quem deseja excluir a conta tem prazo para “arrependimento”

O usuário tem 14 dias para voltar atrás e cancelar o apagamento. Divulgação

Usuários do Facebook preocupados com o uso que a empresa faz de seus dados pessoais têm a opção de fazer um backup de todas as suas informações armazenadas na rede (incluindo textos, fotos e links curtidos) antes de apagar suas contas.

Para baixar esses arquivos, é preciso clicar na seta apontando para baixo que fica no canto superior direito de qualquer página do Facebook na versão para computadores.

Depois, o usuário deve clicar em configurações e, em seguida, no botão “Baixar os seus dados do Facebook”. Por último, deve acionar o botão “iniciar meu arquivo”.

Com isso, um link em que o usuário poderá fazer download de seus dados será enviado para a conta de e-mail dele. O processo pode levar algumas horas.

Para excluir a conta, é preciso usar esse link e, na página, clicar em “Excluir minha conta”. Confirmada a opção, o usuário tem 14 dias para voltar atrás e cancelar o apagamento.

A rede explica que, quando a pessoa decide excluir sua conta, pode levar até 90 dias para que todos os seus dados sejam apagados. Durante o período, as informações do perfil dela já ficam inacessíveis para outros membros da rede.

Por outro lado, informações que não ficam armazenadas na conta do usuário, como mensagens enviadas a amigos ou comentários públicos, permanecem na rede mesmo após apagadas.

Terminado o prazo para o apagamento do perfil do usuário, não será mais possível recuperar os dados que eram armazenados pelo Facebook.

Entenda

Nos últimos dias, descobriu-se que a consultoria Cambridge Analytica, especializada em análise de dados, usou informações pessoais de usuários do Facebook de modo a influenciar as eleições norte-americanas de 2016.

A Cambridge Analytica teve acesso ao perfil de 50 milhões de usuários, após 270 mil pessoas responderem a uma enquete de aplicativo criado dentro da rede que deu acesso a informações sobre amigos deles à empresa.

O Facebook diz que descobriu o uso indevido das informações em 2015, apagou o aplicativo e exigiu que a Cambridge Analytica excluísse os dados de usuários armazenados por ela, o que não ocorreu.
Em mensagem no Facebook, Mark Zuckerberg, presidente da rede, admitiu erros e disse que houve uma violação da confiança que os usuários depositavam no Facebook.

Justiça

Nos EUA, já tem usuário propondo ação coletiva contra a rede por ter tornado parentes “fanáticos de direita”.

C/ Agências