Araxá, 22 de Abril 2018
Clima Agora
22°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Agronegócios

Publicado em:27/12/2017
:: De Olho no Campo :: Agronegócio de Minas Gerais encerra o ano com recorde. Entenda...
Produção foi 14,1 milhões de toneladas na safra 2016/2017, que representa crescimento de 20% em relação a 2016

A produção total de milho, no estado, foi de 7,5 milhões de toneladas. Divulgaçã

Minas Gerais encerra o ano com crescimento recorde na produção de grãos. A produção mineira alcançou 14,1 milhões de toneladas na safra 2016/2017. O volume é 20,7% maior que o registrado na safra anterior. A área plantada também registrou crescimento de 2,1%, alcançando 3,4 milhões de hectares.

A produção total de milho, no estado, foi de 7,5 milhões de toneladas, com crescimento de 27% em relação à safra anterior. A área plantada com o grão alcançou 1,3 milhão de hectares (+4,8%) e a produtividade foi de 6 mil quilos por hectare (+21,1%). A produção de soja alcançou 5,1 milhões de toneladas (+7,1%), numa área plantada de 1,5 milhão de hectares e produtividade de 3,5 mil quilos por hectare (+8,1%).

Milho e soja representam 89% da produção mineira de grãos. A utilização de tecnologia não só em máquinas e implementos, mas também em sementes, nos sistemas de cultivo e no uso da irrigação, além das condições climáticas favoráveis foram fundamentais para garantir a produtividade e o bom resultado nesta safra.

Os resultados também foram favoráveis nas exportações, totalizando US$ 7,3 bilhões no período de janeiro a novembro com crescimento de 9,6% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume embarcado, no período, foi de 8,7 milhões de toneladas, representando aumento de 4,6% em relação à quantidade exportada no ano mesmo período do ano passado. O agronegócio contribuiu com 31,4% do total da pauta mineira de exportações no período.

Os principais produtos exportados pelo estado (café, complexo sucroalcooleiro, complexo soja, carnes e produtos florestais) apresentaram aumento nos preços em relação ao ano passado, resultando na ampliação de receitas.

Na avaliação do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, este foi mais um ano em que a sociedade teve o abastecimento alimentar assegurado. “Isso é fruto de uma agricultura pujante, que é responsável pela produção de alimentos, mas que também contribui para a geração de riquezas e a redução dos índices inflacionários. Essa tem sido a marca do setor em nosso estado”, afirma o secretário.

C/ Agência Minas