Araxá, 26 de Maio 2017
Clima Agora
16°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cultura e Arte

Publicado em:05/04/2017
:: Cultura e Arte :: Araxaense é o vencedor do Prêmio Bravo! na categoria Melhor Livro
Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los é o título da mais recente obra de Evandro Affonso Ferreira

Obra do araxaense venceu na categoria Melhor Livro. Foto Divulgação

A obra de um araxaense está entre as vencedoras do Prêmio Bravo! Bradesco de Cultura 2016, um dos mais importantes do segmento. Na categoria Melhor Livro, Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los, de Evandro Affonso Ferreira foi o grande eleito pelo juri formado pelo escritor André Santanna, pelo crítico e professor de literatura brasileira Luís Fischer e pelo jornalista, editor e ex-curador da Flip, Paulo Werneck.

O resultado foi anunciado em uma grande festa realizada no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, em São Paulo.

Na categoria Melhor Livro, Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los concorreu com outros dois indicados: O Livro das Postagens, de Carlito Azevedo e Meia-noite e Vinte, de Daniel Galera.

Segundo reportagem da Bravo!, Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los, título da mais recente obra de Evandro Affonso Ferreira, é também o epitáfio criado pelo narrador do livro. O personagem central da obra, um homem de 90 anos que vive em São Paulo, tenta lidar com a decrepitude destilando sua desesperança.

“O tema nasceu das minhas próprias andanças; meu próprio envelhecimento, meu amor às palavras, minhas próprias inquietudes, solidão, desajeitamento diante da vida”, diz Ferreira. “É aquela velha história flaubertiana: Bovary sou eu. Meus livros de modo geral caminham feito o autor, aos trancos-barrancos: pouca vendagem, pouca divulgação, vez em quando um prêmio, uma indicação, sem desespero. Gosto de escrever — esta é minha vida”, destacou.

O Autor

Mineiro de Araxá radicado na capital paulista, Evandro ganhou o Jabuti em 2013 com o romance O Mendigo Que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam e ficou em terceiro lugar na mesma premiação em 2015 com Os Piores Dias da Minha Vida Foram Todos.

“Para escritores feito eu, poucos leitores, o reconhecimento de especialistas, pessoas do ramo, à semelhança dos profissionais da Bravo! é reconfortante, sinal de que nem tudo está perdido: há uma luz de vagalume no fim do túnel”, arrematou.

Fonte: C/Revista Bravo e Araxá Hoje