Araxá, 26 de Maio 2017
Clima Agora
18°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Polícia

Publicado em:30/03/2017
:: Plantão Policial :: PC desmantela organização criminosa e seis homens são presos
Operação denominada “Resposta” contou com efetivo apoio do Poder Judiciário e Ministério Público de Araxá

Segunda fase da operação tentará localizar receptadores em Araxá

A Policia Civil de Minas Gerais, através da 2ª Delegacia Regional de Araxá, chefiada pelo delegado Dr. Vitor Hugo Heisler, desencadeou a operação denominada “Resposta”, que desmantelou uma organização criminosa que estava agindo na cidade com práticas de roubos a residências e transeuntes, culminando na prisão de seis indivíduos.

Com o apoio do Poder Judiciário e Ministério Público de Araxá, os delegados Dr. Sandro Negrão e Dr. Conrado Costa da Silva, responsáveis pela Delegacia de Furtos e Roubos da Regional de Araxá, juntamente com o inspetor Paulo Verçosa e equipe de investigadores composta por Mateus, Estefano, Arthur, Rodrigo, Davi, Bruno e os escrivães Diego e Allisson, durante semanas, realizaram diligências diurnas e noturnas, monitorando os passos da organização criminosa.

Os investigados E.A.M (vulgo Abelha), 26 de anos, E.L.R, de 23 anos, N.M.O.J, de 19 anos, M.A.B, de 23 anos, W.E.F.S, 22 anos e E.F.S, de 19 anos, são acusados de autorias dos assaltos a residências nos bairros, Santo Antônio, Centro, Sagrada Família e Santa Terezinha, entre os meses de fevereiro e março deste ano deste ano.

Segundo os delegados, em algumas ações os criminosos agrediam as vítimas de forma violenta, com coronhadas na região da cabeça e agressões físicas.

As ações criminosas do grupo, de acordo com a Polícia Civil, eram sempre realizadas no período noturno e ao amanhecer, sempre levando veículos, joias, roupas, aparelhos celulares, dinheiro e objetos do interior das residências e de pessoas que circulavam pelas ruas. Um veículo foi recuperado, bem como um notebook e joias, porem grande parte dos objetos levados por eles, ainda não foram recuperados.

Os delegados destacaram que na segunda fase da operação, serão realizadas diligências no intuito de localizar os possíveis receptadores destes materiais subtraídos, visando de alguma forma, minimizar os prejuízos causados pela organização. O investigado E.A.M preso nesta operação, já tem passagens pela polícia, e saiu recentemente do Presídio de Araxá, onde cumpria pena por tráfico de drogas. Todos se encontram presos no Presidio de Araxá, onde ficarão à disposição da justiça.