Araxá, 25 de Julho 2017
Clima Agora
22°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Veículos

Publicado em:06/02/2017
:: Veículos :: Arrecadação do IPVA 2017 atinge em janeiro 45% do total esperado para o ano
Contribuinte deve ficar atento à segunda parcela do imposto, que vence de 9 a 15 de fevereiro

O valor é 8% superior ao contabilizado no mesmo período de 2016. Divulgação

A arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2017 atingiu, até 31 de janeiro, R$ 2.132.526.559,61, o equivalente a 44,87% do total emitido para o ano, que é R$ 4.752.660.309,20. As informações são do Governo de Minas, através do portal de notícias, Agência Minas.

O valor é 8% superior ao contabilizado no mesmo período de 2016, quando a arrecadação foi de R$ 1.968.155.533,04. Do montante arrecadado pelo Estado em 2017, R$ 1.365.039.668,23 (28,72%) foram pagos em cota única, com desconto de 3%, e R$ 767.486.891,38 (16,15%) de forma parcelada.

Já a inadimplência registrou pequena redução. Até 31 de janeiro, deixaram de entrar nos cofres públicos aproximadamente R$ 1,6 bilhão, referentes à primeira parcela ou cota única que deveriam ter sido pagos até o fechamento da primeira escala do IPVA. O valor representa 34% da arrecadação prevista para o período. No ano passado, a inadimplência no mesmo período foi de 35%.

Os contribuintes inadimplentes com a primeira parcela vão pagar multa de 0,3% ao dia até o 30º dia e 20% após esse período, além dos juros (Taxa Selic acumulada do mês posterior ao vencimento até o mês do pagamento). Caso continuem inadimplentes após o final da escala de vencimento, em março, terão os débitos inscritos em dívida ativa e serão encaminhados a protesto cartorial para cobrança dos valores devidos.

O subsecretário da Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, avalia positivamente os números, enfatizando o aumento da receita e a redução da inadimplência, apesar da crise econômica que vive o país.

“Temos que ressaltar o esforço dos contribuintes para cumprir a sua obrigação tributária. Essa arrecadação é fundamental para que o Estado possa sair desse cenário de dificuldade financeira e manter os serviços públicos de qualidade para os cidadãos”, diz Vizzotto.

Segundo o subsecretário, as ações de cobrança aos inadimplentes serão intensificadas. “É a nossa forma de fazer justiça fiscal. O cidadão que paga os impostos em dia não pode ser prejudicado por aquele que deixa de pagar. Por isso mantemos um trabalho intenso de fiscalização e cobrança”, afirma Vizzotto.

Segunda parcela

Quem não pagou o IPVA à vista deve ficar atento ao vencimento da segunda parcela do imposto, cuja escala vai de 9 a 15 de fevereiro.

O proprietário deverá pagar em qualquer agência ou terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, Mais BB, Banco Postal, Bradesco, Mercantil do Brasil, Santander, SICOOB e Caixa Econômica Federal, incluindo as casas lotéricas, em todo o território nacional.

Para efetuar o pagamento, basta informar o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), impresso no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

Os correntistas podem ainda utilizar o terminal bancário ou o sistema online dos bancos para quitar o imposto. Vale lembrar que o procedimento é o mesmo para pagamento da Taxa de Licenciamento e o seguro obrigatório (DPVAT).

Alerta

O subsecretário João Alberto Vizzotto alerta aos cidadãos que a Secretaria de Fazenda não envia para os contribuintes nenhum tipo de boleto do IPVA por Correios, e-mail, SMS ou redes sociais, como Whatsapp. “Se alguém receber esse tipo de cobrança deve ignorar, pois, caso pague, não estará pagando à Secretaria de Fazenda”, afirma.

C/ Agência Minas