Araxá, 20 de Fevereiro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cultura e Arte

Publicado em:19/05/2015
:: Cultura e Arte :: Sempre Um Papo recebe Danilo Perrotti hoje, em Araxá. Vale Conferir...
Ciclista e aventureiro, Perrotti lança livro “Homem Livre”, a partir das 19h30 no Teatro Municipal

Debate e lançamento de livro é hoje, no Teatro Municipal de Araxá. Divulgação

O Sempre Um Papo e o Circuito CBMM de Cultura recebem nesta terça-feira (19) o ciclista e aventureiro, Danilo Perrotti para o debate e o lançamento do livro “Homem Livre: ao Redor do Mundo Sobre uma Bicicleta” (Editora Ciao Ciao). O evento, com entrada gratuita, acontece a partir das 19h30 no Teatro Municipal de Araxá.

No encontro, ele fala dos desafios enfrentados em uma saga de 50 mil quilômetros e as experiências culturais vividas em 59 países. Perrotti aborda também sobre ecologia, sustentabilidade, mobilidade urbana e literatura, sob o contexto dos lugares por onde passou.

O Livro

Baseado no diário de bordo de Danilo Perrotti, as 333 páginas do livro são o resultado de 3 anos, 3 meses, 3 dias de viagem, e mais 3 anos para ser concluído, com texto da escritora Gisele Mirabai, esposa do explorador.

“Homem Livre: ao Redor do Mundo Sobre uma Bicicleta” conta em detalhes a jornada do viajante mineiro que saiu de Belo Horizonte no dia 08.08.2008 e retornou à mesma cidade no dia 11.11. 2011 depois de percorrer 50 mil km, pedalando por 59 países do planeta. Com o objetivo de conhecer os povos e culturas do mundo e movido pelo próprio esforço físico, Danilo seguiu para a Europa, cruzou o Oriente Médio e um trecho do norte da África, atravessou por um ano a Ásia, de onde partiu para a Oceania, descendo em seguida para as Américas e voltando para o Brasil.

Dividido em 59 capítulos, a obra traz narrações em situações extremas como a travessia de desertos com o calor de 50 graus, encontros com árabes armados no Iêmen, montanhas geladas da Albânia, além da diversidade cultural vivida com hindus e budistas da Ásia.

Mais do que um relato de viagem, a obra traz alto teor filosófico e existencial. \"Fala sobre o que pode acontecer quando você percebe que é a sua própria mente que determina as situações que você vive, com muitas observações agudas sobre o existir, o despertar de um homem com o sol, a lua e as estrelas, as maioria das vezes sozinho, diante da eminência da morte, do perigo e da dificuldade de comunicação com línguas estranhas”, destaca o autor.

Uma obra que leva o leitor sobre dois pedais por meio de capítulos curtos e envolventes, fazendo um grande apanhado geográfico e cultural sobre o mundo, de acordo com a experiência do viajante, que pôde atravessar lentamente 59 países do planeta, com uma proximidade das pessoas que só a bicicleta permite. O livro foi adaptado em um longa-metragem documentário e já exibido em 5 países.