Araxá, 25 de Agosto 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Saúde e Educação

Publicado em:30/04/2015
:: Especial Saúde :: Saiba como se prevenir das alergias respiratórias, comuns no outono. Se Ligue...
Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia divulga informações pertinentes à prevenção e reações alérgicas

Falta de tratamento pode comprometer atividades cotidianas

A Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia participou recentemente da Semana Mundial de Alergia, e aproveitou a data para divulgar informações pertinentes à prevenção de alergias e reações alérgicas. Embora a alergia pareça um sintoma corriqueiro e pouco ameaçador, quando a pessoa não procura tratamento, suas atividades cotidianas podem ser comprometidas pelos espirros contínuos e mal-estar.

O evento que teve seu início no dia 12 de abril, contou com atividades especiais, palestras e distribuição de material informativo no Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Goiás e Bahia. Diferentemente do ano passado, em que o foco foi a Anafilaxia (alergia grave), o evento deste ano tem o plano de abordar os mais variados tópicos relacionados ao tema, sendo que as recomendações médicas de prevenção recebem destaque.

Existem vários tipos de alergia, sendo as respiratórias as mais comuns, por afetarem indivíduos de qualquer idade. No entanto, se alguns cuidados forem tomados, as chances de ter problemas nas vias respiratórias são bem menores.

Atenção em casa

Mesmo a residência sendo o ambiente em que todo mundo se sente mais à vontade e confortável, agentes nocivos para a saúde podem estar escondidos nesse lugar. Em virtude disso, algumas das recomendações médicas são feitas em relação à limpeza e aos objetos que podem acumular sujeira, como os tapetes e carpetes. Quando tudo está limpo, seja em casa ou no escritório, as chances de ter sinusite e rinite, por exemplo, caem consideravelmente.

No caso do ar-condicionado, essencial para manter a ventilação de ambientes fechados, é indispensável fazer a manutenção frequente, já que esse equipamento pode acumular sujeira. Por via das dúvidas, é sempre importante optar por aparelhos com filtros que retenham as bactérias, e que sejam fáceis de higienizar.

Basicamente, não se deve deixar que nenhum objeto acumule poeira, sendo que apenas um pano úmido já ajuda na maioria das vezes. No entanto, quem possui predisposição genética a ter esses problemas ou já foi diagnóstico com eles não pode deixar de fazer o tratamento para diminuir os sintomas.

C/ Agências