Araxá, 23 de Abril 2017
Clima Agora
16°

Pesquisar

Você está em

Colunas

Nutricionismo

Publicado em:24/06/2016
:: Saúde e Bem Estar :: Dr. Cintia Nepomuceno e a Dieta de Inverno para se manter em forma. Se Ligue...

No entanto, sabe-se que o organismo, para proteger-se do frio, acelera o metabolismo, necessitando de mais energia para que o corpo se mantenha aquecido

O inverno chegou e com ele aquela vontade louca de se consumir alimentos e bebidas mais saborosas e calóricas, como os chocolates, fondues, massas, chocolate quente, bebidas alcoólicas e outras guloseimas calóricas.

Estatisticamente, sabe-se que as bebidas alcoólicas como whisky, vinho, aguardente e conhaques são mais consumidas nesta época do ano para afugentar o friozinho, acrescentando ainda mais calorias à sua dieta do dia-a-dia.

No entanto, sabe-se que o organismo, para proteger-se do frio, acelera o metabolismo, necessitando de mais energia para que o corpo se mantenha aquecido. Isso acontece devido ao mecanismo de contração dos poros (o famoso arrepio) que funciona como isolante térmico, isto é, impede a perda de calor do corpo para o ambiente.

Portanto, é normal que sintamos mais fome no inverno. Adicionalmente, as baixas temperaturas também trazem um maior apreço aos alimentos mais calóricos e que promovem maior saciedade, tais como o chocolate, cremes, sopas (muitas vezes calóricas), quiches, tortas, bebidas alcoólicas, entre outros.

Nessa fase, é importante fazer lanches intermediários para evitar o excesso de fome quando a refeição chegar. Preparações quentes como caldos e sopas de legumes, chás, frutas assadas e legumes cozidos podem ser consumidas, pois aliviam a fome e aquecem o corpo. Além disso, é fundamental conciliar uma dieta equilibrada com a prática de exercícios físicos.

Outro fator que nos preocupa no inverno é a maior incidência de gripes e resfriados, e para isso é importante fortalecer o sistema imunológico. Um bom método é apostar nos probióticos (lactobacilos vivos) encontrados nos leites fermentados e iogurtes, além de atentar ao de vitaminas e minerais, especialmente a vitamina C, presente na laranja, limão, acerola, abacaxi, etc.

Ainda, a hidratação é de extrema importância neste período, apesar da maioria das pessoas não sentirem tanta sede como em épocas mais quentes. No inverno a diurese está aumentada, por isso o consumo de água é essencial, além de também prevenir complicações pulmonares, já que a água ajuda a dissolver o muco dos pulmões.

Algumas dicas nutricionais para aproveitar o inverno:

- Use e abuse das sopas de legumes; estas podem ser preparadas a base de vegetais e legumes cozidos. As folhas como agrião, espinafre e repolho podem ser bases para os tipos mais leves. Use ervas para dar o sabor final e cenoura para dar consistência mais grossa.

- Chás de frutas e folhas como maçã, laranja, morango, hortelã, mate, camomila, erva-cidreira e erva-doce são opções saborosas e quentinhas para o inverno.

- Cuidado com as sopas cremosas que contêm muitas calorias e gorduras. Evite as que contêm creme de leite.

- Faça exercícios regularmente.

Um abraço e até a próxima...
Nutricionismo
Cíntia Stefania Nepomuceno E-mail: Colunista desde: 2013-10-11 Dra. Cíntia Stefania Nepomucemo é formada em Nutrição pela Universidade de Franca – UNIFRAN. É natural de Araxá e já realizou vários cursos de aperfeiçoamento na área da saúde. Atualmente é uma das profissionais mais requisitadas em Araxá.