Araxá, 23 de Outubro 2017
Clima Agora
26°

Pesquisar

Você está em

Colunas

Estratégia e Liderança

Publicado em:06/11/2014
:: Estratégia e Liderança :: Vendas – Disposição para dar Show... Saiba Mais...

Nossas equipes precisam subir ao palco, dar um grande show e no final da cena ser ovacionada pelo mercado, que aplaude de pé

“O lucro não é o Sol; o cliente é o Sol”. “O lucro é o aplauso recebido do cliente encantado”.

Antes de Copérnico, astrônomo do século XIV, os homens acreditavam que o Sol girava em torno da Terra. Não foi fácil para a autoestima do homem aceitar que a Terra era mais um planetinha entre tantos outros do sistema solar. É o Sol que garante a vida na terra.

No mundo empresarial não é diferente. Há ainda quem acredite que o sucesso empresarial gira em torno do lucro. O lucro não é o Sol; o cliente é o Sol.

Um empresário disse: “Eu também acreditei nisso durante muito tempo. O jogo que eu fazia era muito parecido. Só pensava em redução de custos. Resultado: quebrei”.

Um negócio é muito mais que isso. Os diferenciais não estão mais na tecnologia, mas em outros fatores. A certa altura, tudo se equipara e a concorrência fica acirrada. O desafio então é se diferenciar nos detalhes.

E isso você só descobrirá se estiver muito próximo de seus clientes. Talvez, para surpreendê-los, você precisa conhecê-los mais. O lucro é o aplauso recebido do cliente satisfeito e encantado.

Nós precisamos oferecer espetáculos inesquecíveis. Nossas equipes precisam subir ao palco, dar um grande show e no final da cena ser ovacionada pelo mercado, que aplaude de pé. Sua empresa, nesse momento, será reconhecida como imbatível. O lucro será apensas uma consequência.

Muitas pessoas que não tem feito sucesso reconhecem ter fechado os olhos para uma nova forma de negociar, na qual o cliente é o convidado de honra em seu camarote.

Infelizmente, muitos já não sonham, não conseguem imaginar o futuro. É preciso sair da cadeira. Um dirigente de empresa que se transforma em um escravo da rotina dificilmente irá fazer sucesso.

Precisamos descobrir que nós não somos limitados pelo mercado, e sim pela falta de imaginação. Muitas vezes estamos engessados na zona de conforto.

As pessoas querem fazer quatro ou mais coisas ao mesmo tempo, acabam não colocando paixão em nenhuma delas, perdem o foco e, como consequência, obtêm resultados medíocres.

Tanto o empresário quanto o vendedor sintonizado nos novos tempos precisam buscar motivação e agilidade, mas no esforço para ser diferente. O que o cliente quer é ser surpreendido o tempo todo. Os iguais se pertencem e se merecem e brigam por migalhas.

Como saber se sua capacidade de competir está ultrapassada? Resposta: quando você não consegue mais surpreender e quando o concorrente está fazendo melhor do que você.

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Gilclér Regina, palestrante de sucesso, escritor com vários livros, CDs e DVDs motivacionais que já venderam mais de cinco milhões de exemplares. Clientes como General Motors, Basf, Bayer, SEBRAE, Caixa, Banco do Brasil compram suas palestras. Mais de 2000 palestras realizadas no país e exterior.
Estratégia e Liderança
Estratégia e Liderança E-mail: Colunista desde: Setembro de 2014 Gilclér Regina é palestrante de sucesso, escritor com vários livros, CDs e DVDs motivacionais que já venderam mais de cinco milhões de exemplares. Clientes como General Motors, Basf, Bayer, Banco do Brasil compram suas palestras. Mais de 3.000 palestras realizadas no Brasil e em outros países.